(81) 3083-1938 | 3221-5928 | 9929-6344.

Rua das Pernambucanas, 282. Conj. 201. CEP 52.011-010 Graças, Recife - PE contato@ninar.com.br

Notícia: VIII Encontro Nacional de Estudos sobre o Bebê e I Encontro Internacional sobre o Bebê

Propósito da capacitação: Preparar cuidadores de pais, bebês e crianças pequenas (médicos, psicólogos, assistentes sociais, outros) para a prevenção, detecção e tratamento de sinais clínicos de risco para o desenvolvimento psíquico da criança de 0 (zero) a 5 (cinco) anos.
 
Introdução: O Projeto de Capacitação para as Equipes de Saúde da Família (PCESF) tem como pressuposto o entendimento de que faz parte da Atenção Primária e da Atenção Integral à Mulher e à Criança preconizadas pelo Programa Mãe Coruja Pernambucana a saúde mental da gestante, da mãe e do seu filho. Assim, define como seu princípio norteador a hipótese de que o cuidado precoce desses personagens é essencial e determinante para o estabelecimento saudável do laço mãe-bebê e para a constituição psíquica da criança.
 
Defende, por outro lado, em consonância com esse princípio básico, que a redução dos índices de mortalidade infantil e materna, prioridade para o Governo de Pernambuco, também depende dos fatores afetivo e psíquico que compõem a dinâmica das relações familiares, das quais a mulher (gestante e mãe) e a criança (em seus primeiros tempos de vida) são os principais protagonistas.
 
Desse modo, o Projeto ora proposto se insere na Política Estadual de Fortalecimento da Atenção Primária (Decreto nº 30.353, de 12.04.07, e Portaria nº 720, de 06.08.07) e nas prerrogativas do Programa Mãe Coruja Pernambucana, cujo objetivo é garantir ‘cuidados amplos da mulher gestante e de seus filhos’, o fortalecimento dos ‘vínculos afetivos’, a promoção de ‘uma gestação saudável’ e ‘o direito a um nascimento e desenvolvimento harmonioso’‘às crianças nascidas no território pernambucano.’ (Programa Mãe Coruja Pernambucana, 2009, grifos nossos).
 
Objetivo geral: Capacitar profissionais (médicos, psicólogos, assistentes sociais, outros) das Equipes de Saúde da Família (ESF) dos municípios do Estado de Pernambuco, habilitados pelo Programa Mãe Coruja Pernambucana, para detecção de sinais de risco para o desenvolvimento psíquico de crianças de 0 (zero) a 5 (cinco) anos, associados à qualidade do laço mãe-criança.
 
Observação: A elaboração do Projeto em questão foi solicitada pela Gerência de Saúde Mental da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco. Com a substituição da Gerência de Saúde Mental em …., o Projeto não chegou a ter a sua execução iniciada, embora estivesse em curso um planejamento para que os municípios mais distantes fossem os primeiros a ser contemplados. No entanto, cópias do Projeto foram entregues a ….., em …
 
Voltar para a página de Notícias