(81) 3083-1938 | 3221-5928 | 9929-6344.

Rua das Pernambucanas, 282. Conj. 201. CEP 52.011-010 Graças, Recife - PE contato@ninar.com.br

Objetivos e Metas

Nosso objetivo é a detecção precoce de sofrimento psíquico e o atendimento de gestantes, pais e bebês necessitados da atenção clínica do médico, do psicanalista e de outros profissionais da área de saúde.
 

Objetivos Específicos

 
• Realizar a detecção precoce de sofrimento psíquico no bebê, a partir da observação de sinais clínicos como:
– Perturbações na interação pais-bebês ou mãe-bebê;
– Dificuldades para mamar e ser amamentado;
– Distúrbios da alimentação;
– Distúrbios do sono (dificuldades para conciliar o sono ou para manter o bebê em estado de vigília);
– Choro excessivo ou ausência de demanda;
– Distúrbios funcionais (respiratórios, digestivos, outros), que não cedem com a prescrição e procedimentos médicos;
– Ausência de interação com os pais;
– Outros sinais clínicos de sofrimento psíquico.
 
• Realizar a detecção precoce de sofrimento psíquico na gestante e nos pais, antes e após o nascimento da criança que podem envolver situações de:
– Conflitos, ambivalências, inseguranças, separações, traumas, decepções, diagnósticos inesperados, estados dolorosos, desconfortos, depressão, etc.
 
• Realizar o atendimento clínico de gestantes, pais e bebês quando detectados sinais de sofrimento e risco psíquicos, como os acima assinalados.
• Realizar o atendimento clínico de gestantes e pais, intervindo precocemente na preparação para a chegada do bebê e para o tornar-se mãe e pai hoje.
• Considerar a gestação e o parto sempre como grandes e novos acontecimentos, que demandam uma atenção e uma escuta particulares.
• Promover o ensino, a pesquisa, a preparação e o aprimoramento da sua equipe e de outros cuidadores.
• Apoiar eventos (seminários, congressos, jornadas) ligados à causa dos bebês, da gestante e dos pais.
 

Metas Terapêuticas

 
• Acompanhar a gestante ou o casal parental a partir dos primeiros meses de gestação;
• Tratar as dificuldades da relação mãe-bebê, pai-bebê e pai-mãe-bebê, nas etapas pré-natal, natal e pós-natal;
• Tratar as inquietações maternas: as depressões, as ambivalências, o medo, a angústia, as inseguranças nos cuidados com o bebê, etc.;
• Tratar os transtornos do bebê: de sono, de alimentação, de contato, etc.;
• Acompanhar o pai em suas dificuldades para assumir o exercício da paternidade;
• Acompanhar bebês com problemas no desenvolvimento.
 

Metas Complementares

 
• O ensino, a pesquisa e o desenvolvimento de projetos;
• O apoio às equipes de neonatologia e de pediatria em serviços hospitalares;
• A proposição de ações de intervenção precoce aos poderes público e privado, tendo em vista a significativa articulação entre violência e carências (afetivas e sociais) na Primeira Infância.